Livro do mês: Cidades de Papel

Quando eu encontro um autor que gosto vou até o final em suas obras. Depois de ter me derramado por “A culpa é das estrelas” e não ter morrido de amores por “Teorema Katherine” , dei uma chance a “Cidades de Papel”.

Comprei este livro do John Green há 3 meses (o começo é bem chatinho) e estava ensaiando o momento de começar a ler. É engraçado: quanto mais tempo a gente tem, menos encontra oportunidade para fazer o que realmente gosta.

Mas anteontem, me deitei sobre Cidades de Papel, e só sai de Chicago dois dias depois quando acabei de conhecer Q, Ben, Radar e Margo. Como sempre digo, os livros de John Green tem personagens adolescentes que estão se descobrindo e descobrindo o mundo. Mas, talvez por isso, e pela riqueza de detalhes, não acho a linguagem tão infantil a ponto de me sentir velha para a leitura. Eu embarco mesmo.

O livro conta a história de 2 vizinhos, com personalidades extremamente diferentes, que buscam deixarem de ser pessoas de papel, sem profundidade, para encontrarem a verdade de cada um.

Image

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s