The Voice – quarto dia

Minha mãe ligou para falar comigo na horinha que começou The Voice. Eu nem ia atender, mas…

Então eu disse: – mamy, sabe que o the voice começou agora, né?

Ela: – eu sei. hoje estou muito cansada, não vou assistir.

Eu: – mas eu vou assistir, não perco por nada, lembra?

No fim fiquei com tanta dó que acabei perdendo a primeira apresentação (mas acabei de rever no globo.com).

Tudo bem mamy linda, o nego também adora conversar na hora errada.

Rose Oliver abriu à capela, com a cara e a coragem, uma música bem brasileira.

Leandro Bueno, o DJ gato que a Claudinha quase arrancou a roupa por ele, cantou Latch. Ainda não conhecia esta música mas vi muito de Sam (o último ganhador do programa) nos agudos do seu refrão.

Por falar em roupa, ela estava vestindo apenas um blazer (e nada mais). Deu para ver que ali não rolava nenhum sutiãozinho. A sandália dourada, o anel solitário e a corrente grossa deram um tchan. O batom e o esmalte vermelho hiper sexy, como se precisasse de mais. Por isso, o rabo de cavalo baixo, dividido ao meio e super discreto. Ahãn. Se você não viu. O quinto e último dia das audições (quinta que vem) ela estará com a mesma roupitcha. Isso que dá as gravações serem em um único dia.

Marina Saru, a menina de cabelos rosas e um vozeirão, cantou Fresno. Eu e nem os técnicos gostaram. Faltou maturidade.

Luana Fernandes, a aeromoça ruiva, outra mineira (aliás, só deu Minas na noite) cantou Feeling Good. Ah se eu conseguisse um dia na minha vida vestir uma personagem sexy, bem pin up, era esta música que eu queria que saísse da minha boca. Mas, quem me conhece, sabe que só em sonho.

Nanda Garcia, cantou Gente Humilde. Engraçado que ela era afilhada (na música) do Jair Rodrigues, mas foi a pessoa que mais tremeu em um palco. O nervosismo atrapalhou um pouquinho a voz, mas vamos perdoar, né?

Jésus Henrique cantou Serrado do Djavan. Amei a voz doce e ritmada dele.

Débora Coutinho, que foi a descortinada da vez, e a melhor voz disparada da noite, fez a gente querer virar para ela na minha nota de uma canção folclórica americana, mas os técnicos resolveram fazer um suspense básico. Acho mais confortável cantar sem aparecer e enfrentar a plateia, mas sabe, pensando que poderia ser minha única apresentação para TV, eu ia querer que me filmassem do começo ao fim, hehehe.

Karina Duque cantou Um sorriso nos lábios e se pareceu muito com Vanessa da Mata. Gostei das escolhas da noite que foram basicamente bem brasileiras.

Thiago Soares cantou Simples Desejo (hoje eu só quero que o dia termine bem… oh oh).

Lui Medeiros mostrou muita segurança cantando Drão, de Gilberto Gil,

Amanda Mangia, outra novinha, não foi classificada. Cantou Forget You da Avril e foi fofa. Eles justificam que é a falta de experiência, mas a verdade é que de 60 pessoas, nestes 5 programas, 12 precisam sair.

Thiago Costa fez todo mundo dançar com Colombina. Ele coloca a voz muito bem.

O show encerrou com Carlinhos Brown. Não gosto dele, mas não tem como dizer que fez feio ao piano e acompanhado de tantos violinos em “Verdade, uma ilusão”. Aliás, depois emendou o programa Amor e Sexo, com uma apresentação linda da Fernanda e o maridão, e a surpresa de ver Otaviano ao piano cantando Endless love acompanhado da Mariana (arrepiei com a voz dela).

1413503743

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s