The Voice – última e quinta audição

Ontem teve um debate lá em casa. Não, não era o eleitoral. Conversávamos sobre algo mais importante. Até onde o The Voice, por ser um programa de entretenimento, pode mudar as regras no último minuto e deixar a Claudinha Leitte ter 13 participantes no seu time, 1 a mais do que os outros? Eu, como sou sempre do contra, e a favor de quem quebra regras, defendi o lado do cantor. Sua oportunidade de ingressar em um time mesmo que todos estejam completos. O nego já defende o ponto de vista de que o telespectador está acostumado com uma regra e que se for para existir uma excessão, que não seja por causa de uma mulher mimada, e que esta regra comece a ser aplicada no programa no ano que vem. Bom, não vou discutir se tem alguém certo neste caso.

Portanto, os selecionados da última noite foram: (soem os tambores)

Davi Lins cantou a música “Mais fácil”. Fiquei em dúvida se já conhecia a música, mas amei. É pagode chique, tá gente? Outro nível.

Franciele Karen foi de David Guetta, um tecno bem tuntitun, e não sei porque não viraram para ela. O mesmo papinho de 16 anos não tem experiência, muito caminho pela frente… Revolta.

Dilauri, mandou super mal, mas como esteve no programa no último ano, o Brown deu uma segunda chance. Cantou “Tá vendo aquela lua” que eu amo, mas não dá pra engolir quando acabam de recusar uma menina realmente profissa.

Maria Alice conquista Lulu, merecidamente. Cantou Alanis Morissette com sua calça de couro e salto 15.

Ricardo Diniz cantou Espelhos D’água com muita poesia. Estilo romântico.

Paulo Soares foi o acortinado da vez. Aproveitou por ser introspectivo e com a voz cavernosa para explodir.

Nonô Lellis é uma loirinha e linda e fofa e arrasante. O nome já é profissional. Portanto, tem meu voto.

Flavinha e Léo formavam uma dupla um tanto inusitada. Vieram aqui de São Paulo para cantar Just a Fool. A vozinha dela começou sem potência, mas juntos são bem oimmmms.

Millane Hora, de Maceió, me conquistou porque é muitoooooo fashion e refinada. Esbanjando alegria, me fez querer levantar do sofá e dançar sem parar.

Kadu Vianna, fez o Daniel também quebrar as regras, rsrs e a Claudinha chorar, cantando Amor de Índio.

Paula Marchesini berrou “Simply The Best” com muita propriedade.

Agora já acabou. Temos 50 selecionados.

Você escolhe quem para torcer?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s