Dress code

Existe um dress code apropriado para cada ocasião? É claro sim.

Quem é minimamente informado, e não precisa necessariamente ser ligado em moda, sabe que não cai bem usar vestido esvoaçante com decote e paêtes no trabalho. Mas hoje eu quis pagar para ver. Banquei a madrinha de casamento e vim com um vestido vermelhão para a agência, simplesmente porque eu estava cansada dos meus 6 vestidos pretos que intercalo dia sim, dia não e queria muitooooo colocar um pouco de cor no meu dia.

Errei a mão? Com certeza.

Quando cheguei às 9h da manhã as pessoas já começaram a me olhar se perguntando: ela veio de uma festa ou vai hoje a noite? Como todo mundo pensa mas nunca tem coragem de perguntar, eu poderia responder: trabalho até às 2h da manhã, não tenho tempo para ir a festas, jantares, formaturas, baladas, mal tenho tempo para comer. E como amo esta vida que escolhi pra mim e a cada dia me sinto mais realizada por poder ser produtiva e criativa tudo junto e misturado, eu quero usar meus vestidos de festa para trabalhar. Por que não?

Mas para não me estender, aos poucos corajosos que resolveram perguntar, eu apenas disse: – Não é Natal? e aos mais próximos: – Vermelho é minha cor favorita.

Para piorar eu não podia esperar mais nem um segundo para lavar o cabelo, e já foi-se o tempo em que em sã consciência eu ia para casamentos com cabelo molhado deixando secar naturalmente. Então pedi para Débora me salvar com uma trança raíz lindíssima, bem penteado de festa, e fiquei pronta. Para trabalhar.

Apesar do acanhamento inicial e do estranhamento geral estou curtindo ter metido a cabeça nesta super gafe. Foi bom para avaliar muita coisa. Principalmente que não adianta ler 10 revistas de moda por mês se você não tem grana para consumir moda, comprar roupas novas.

Em uma agência de publicidade, as pessoas são bem desencanadas, mas ao mesmo tempo cheias de estilo. Na minha elas são incrivelmente lindas. Juro, cada uma transmite um jeito bem particular de ser que gosto muito. Mas o ideal seria um estilo cool. Bermuda larguinha de couro preto, camisa branca com recortes inusitados, acessórios chamativos que marcam presença, um saltão potente ou flats e tênis branco para uma atitude mais normcore, e por aí vai.

Porém se um dia você acordar querendo extrapolar os limites do certo e do errado, faça como eu e lance a tendência do O QUE NÃO USAR, usando.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s