Amigos ou turma?

Mais do que fazer amigos, pertencer a uma turma, é algo primário. Remete a pré-escola quando éramos pré-selecionados para dar certo ou não na vida. Aqueles que eram bonitos, engraçados, bagunçeiros e bons de bola estavam com o posto garantido. Todo mundo queria ficar ao lado deles. Aqueles que eram mais estudiosos, quietinhos, gordinhos, não tinham vez.

Com a idade a gente percebeu que o ideal é o meio termo. Nada de ficar fechado no seu mundo, mas também não precisa ser maria-vai-com-as-outras. Respeitar sua individualidade (e vontades) com responsabilidade é o melhor caminho.

Só que não adianta dizer o contrário. Uma pessoa que sempre se sentiu em segundo plano, que as pessoas nem sabiam o seu nome mas inventavam um apelido diferente por dia, que nunca foi escolhida para dançar quadrilha, que o único grupo a qual pertencia era o da prova surpresa, quando se sente aceita, mais ainda, acolhida por uma turma, fica tão tão tão agradecida que muitas vezes anula sua personalidade para não mandarem ela embora. Adios. Asta Luego. Bye. Tutti buena gente.

A questão é que de uma hora para outra você vai acabar trocando os pés pelas mãos. Sem querer, vão ver que você não é tão cool assim. Vão colocar você na parede, afinal: como consegue ser amiga de todos? por que não fala mal de ninguém? fica em cima do muro para não se comprometer? é falsa porque se dá bem com alguém cheia de defeitos? escolha, escolha, escolha. Porque nenhuma outra turma irá gostar de você. Quando sair dessa, já era.

E aí, uma turma que tinha 20, 25 pessoas, no final se resume a 3. Você, um menino e uma menina, que não sabem mas vão acabar namorando e você vai ficar sobrando. Seus melhores amigos vão colocar você um contra os outros.

Eles não escolheram você porque era especial, mas porque tinha um lugar sobrando na mesa. E no grupo de whats up, no face… Enquanto você não for você, pode ficar. Aí você faz o impossível para não incomodar e aparecer só de vez em quando, falando o mínimo necessário. Melhor. Vai por mim.

Outra coisa importante para fazer parte de uma turma é se lembrar que nunca mais irá ao banheiro sozinho, poderá almoçar sozinho ou decidir seus próximos passos sem alguém dando palpite se sentindo no direito de até mandar na sua vida. Mas novamente lembrando: a escolha foi sua. E qualquer separação, será drasticamente dolorosa.

O pior é que durante a sua vida, muitas turmas passarão. E todas as vezes que estiver na sua, se sentirá tão amado, mimado e querido, que dará sua vida por ela. O problema é um só: quantas vidas você tem?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s