3 anos depois

Hoje passou uma matéria no Mais Você falando sobre a cirurgia bariátrica. Dados comprovam que metade das pessoas que se submeteram a cirurgia voltam 30% do peso original depois de 3 anos, e 10% engordam tudo novamente depois de 5 anos. Este mês vou completar 3 anos de cirurgia. Pesava 120 quilos, emagreci 50 e voltei 14. Posso dizer então, que infelizmente, estes dados são reais e faço parte das estatísticas dos 50%.

Mas a pergunta é: isto deve me fazer conformar com o fato e continuar engordando? Costumo brincar que não importa meu peso, sempre terei alma de gorda. Mas a palavra certa não é alma, é cabeça. Apesar de o psicológico não comer é ele quem nos alimenta das sensações de ansiedade e insegurança que só são amenizadas com quilos de chocolate.

O primeiro ano foi fácil. Como eu sabia que comer qualquer tipo de doce como refrigerante, bombom e bolachas recheadas me daria síndrome de dumping (e dumping nada mais é do que a perda de sentidos momentânea como taquicardia, baixa de pressão, morte e uma segunda chance), eu consegui me manter longe deles e por isso, consegui chegar no meu objetivo sem sofrimento.

Até este momento meu estômago media pouco mais de 50 cm. Eu já me alimentava de 3 em 3 horas como uma pessoa normal. Ou seja, não precisava lotar o prato ou repetir.

Mas como, apesar de ter grampeado o bendito, o estômago é um orgão flexível que continua crescendo, no segundo ano você não emagrece mais, mas também não engorda. É notável que seu estômago já deve medir uns 200 cm, mas tudo bem, já que não são 2 litros (como eu costumava chamar carinhosamente de saco sem fundo). O drama é que ele fica completamente vazio a cada meia hora e você sente necessidade de colocar alguma coisa para dentro. Nós, seres humanos, não sabemos lidar com o buraco.

No terceiro ano…bom, se você não se cuidou, não aprendeu a ter uma alimentação balanceada e a fazer exercícios físicos regulares, não tem jeito. No meu caso, engordei 1 quilo por mês e de quilo em quilo o problema é recuperar tudoooo que você emagreceu.

As pessoas costumam dizer: tente lembrar como foi sacrificante, é melhor se empanturrar ou ter saúde? e as dores nas costas, no joelho, no coração, quer voltar a tê-las? imagina se você tiver diabetes, entre outras coisas realmente tristes.

E não adianta falar que não me importo com esse braço enorme e as coxas grossas. É triste não ter controle sobre sua própria boca, pelo seu próprio destino. Sei que o futuro a Deus pertence, mas podemos dar uma mãozinha.

Meu marido, chef de cozinha e melhor amigo, faz muito bem a sua parte ao cuidar de mim me fornecendo alimentos saudáveis nas refeições, mas ele diz que não tem como me vigiar quando estou no trabalho (ele sabe que sou muito mimada pelos meus amigos e isso sempre acaba em comida). Talvez minhas férias forçadas (a.k.a. demissão) possam me fazer assumir as rédeas novamente ou devolver a motivação para olhar novamente pra mim.

Quando o Doutor Oscar realizou minha cirurgia ele explicou que ela não era a solução para todos os meus problemas, mas que era minha última chance, para eu agará-la com mais unhas e menos dentes. Bom, é o que vou fazer. Antes que seja tarde.

The Voice Brasil – quarta temporada

Lembro de cada vez que gravei um vídeo para participar das audições do The Voice Brasil. Na primeira, fechei a janela do meu quarto, me posicionei na sua frente, e liguei a câmera fotográfica. Sem ensaio, sem edição, gravei o vídeo da minha música preferida ¨Espumas ao Vento¨ e mandei. No segundo ano, pedi para o meu marido ajudar na gravação, escolhi uma música mais animadinha, coloquei um vestido mais colorido e me apresentei mais brevemente. Na terceira vez, estava meio sem inspiração, sem trabalho, sem grana, sem casa, então mandei um vídeo que eu tinha cantado para participar do Programa da Xuxa ¨Chega de Saudade¨. Este ano mandei novamente (e pode ficar tranquila, não será o último). Eu estava há 2 semanas trancada dentro de uma sala fazendo uma concorrência, quando chegou o último dia de inscrição. Corri para outra salinha da agência, posicionei o celular (porque a câmera fotográfica deu pau geral) e cantei ¨Vapor Barato¨. A filmagem ficou escura, o vídeo pesado, então meus amigos tiveram que dar uma super mão para subir o arquivo a tempo.

Todas às vezes que mando um vídeo, deposito nele toda a minha esperança, mesmo sabendo que existem milhares de pessoas melhores do que eu, com anos de experiência em barzinhos, aulas de canto, comíssios na cidade. Planejei até mudar o estilo ou começar a responder que sei tocar algum instrumento, mas não consigo mentir quando se trata do meu sonho. Eu gosto de MPB, não sei ler partituras, muito menos alcançar uma nota tão aguda e meus únicos fãs são a família e os amigos.

Mas juro que quando conheci a Claudia Leitte e ela ouviu o meu vídeo de inscrição alimentei uma certa esperança da sua cadeira finalmente virar pra mim. Ela me deu um abraço, conselhos e principalmente confiança. Disse para dá próxima vez eu escolher Maria Bethânia. E como sou fã da Bethânia e da Claudinha, não pude dizer não.

Quinta agora começa The Voice Brasil. Seria uma ótima oportunidade de eu participar e conhecer o Rio de Janeiro, já que semana passada fui demitida, mas mais uma vez não fui escolhida. Não fico triste por isso. Quem canta, os males espanta. E este ano, fui muito feliz.

Então já sabem, na quinta, fiquem ligados. A Claudinha vem aí, com penteado novo, look novo e a mesma alma iluminada de sempre. Amo demais.

2abr2015---claudia-leitte-admira-a-apresentacao-de-ivete-sangalo-no-altas-horas-para-prestar-uma-homenagem-aos-30-anos-do-axe-music-nesta-quinta-feira-1428037753580_615x300

Mangas dramáticas. Fale mal mas fale de mim.

Quando fomos gravar o comercial da Venus Breeze com a Claudinha, ela escolheu entre as roupas pré-selecionadas na arara um vestido verde água com capa. A equipe logo tentou esconder com grampos o principal e único item que deixava aquele vestido não ser só um tubinho. O que eu fiz? Me conectei em vários blogs e mostrei para o cliente que aquilo era uma super tendência. Lógico que ele poderia não gostar, mas estava na moda, marcando uma época. Se ia virar um meme, como se a Claudia Leitte fosse uma super heroína preparada pra voar, não poderíamos prever.

Tive a mesma sensação quando vi a blogger Leandra Medine, do Man Repeller, usando cheia de atitude uma manga dramática. Seu estilo exótico, bem new yorker, chama a atenção por onde ela passa. Não estou dizendo que se vestir de Shakespeare vai agradar os homens. Mas se você bancar a mulher teatral e extremamente poderosa sem perder os ares minimalistas, vale a pena apostar na tendência.

manga-louca-620x1685

Cineminha da semana: Que horas ela volta?

Sábado acordei cedo. A Larissa tinha me convidado para assistir no Cine Belas Artes um filme brasileiro. Seria uma ótima oportunidade para conhecer o cinema da consolação depois da sua reforma e prestigiar o diretor que estaria presente nesta ação da EldoradoFM.

Que horas ela volta é uma pergunta que ouvimos com frequência quando a mãe sai para trabalhar. E mesmo com um tema tão comum no Brasil: domésticas que deixam de cuidar da sua família para ficar com o filho dos outros, é impossível não se sensibilizar.

A pernambucana Val (Regina Casé) se mudou para São Paulo para mandar dinheiro para a sua filha Jéssica. Morando na casa de seus patrões, para Fabinho ela era muito mais do que uma babá, já para a filha era uma mulher que só via por fotos. Treze anos depois, quando o menino vai prestar vestibular, Jéssica lhe telefona, pedindo ajuda para ir à São Paulo. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, só que quando ela deixa de seguir certo protocolo, circulando livremente pela casa, como não deveria, a situação se complica.

O silêncio, a falta de luz e muitos outros símbolos como os degraus da escada que separam o quarto da empregada do da patroa, e a piscina vazia, dizem muito sobre o enredo: profundo, inquietante. Eu adorei. Não é à toa que está concorrendo ao Oscar. Deixou meu dia mais leve.

A tarde foi ainda mais agradável. Desde o almoço com a Tatá ao brigadeiro de colher embaixo das cobertas. 340650.jpg-c_640_360_x-f_jpg-q_x-xxyxx que-horas-ela-volta_t104058_zGSsHEV_jpg_290x478_upscale_q90

Alex e a Tala

Minha semana começou no pronto socorro. Sim, em pleno feriado que tinha tudo para alegrar a segunda-feira, se não fosse pela chuva torrencial que caía lá fora, o nego teve uma dor insuportável no punho, (inflamação no tendão, para ser mais exata), que nos fez enfrentar uma injeção em plena 6 horas da madruga.

Depois de muito antibiótico e antiinflamatório, o nego voltou para casa com o braço engessado. Ou seja, esta semana ele foi promovido a “ALEX ATALA” e eu virei a chef da casa.

E é isso o que eu queria contar neste post: cozinhar, pela primeira vez, para o meu marido, foi uma experiência incrível. Lógico que ele ficou do meu ladinho ensinando o passo a passo, desde não chorar cortando a cebola a tirar o cheiro do alho do dedo. Rendeu boas risadas, momentos de muito companheirismo, uma sopa suculenta, delicioso arroz com linguiça, couve orgânica com tomate, e torta de milho.

Meu teimosinho não aguentou ficar parado por muito tempo. Já fui suspensa do cargo de lavadora de pratos e posso voltar a fazer as unhas. Mas que foi legal, foi.

Obrigada pelas aulas particulares, amor.

Gigi

Depois de 20 anos de carreira, Gisele Bundchen musa de Pantene há 8, irá lançar um livro com mais de 300 fotos. A edição, publicada pela Taschen, será exclusiva aos uber-fãs porque só assim para disputar um dos mil exemplares que vão custar US$ 700, cerca de R$ 2.690.

Uma publicação digna da musa, que soma mais de mil capas e já realizou em torno de 450 desfiles, incontáveis campanhas publicitárias, e tem muito o que comemorar (agora que voltou com o maridón).

Veja algumas fotos que vão estar no livro. Dentre elas, o nu fotografado por Irving Penn que ganhou a capa do livro.

buendchen_gisele_ce_gb_3d_03174_1509011143_id_991942 buendchen_gisele_ce_gb_open020_03174_1508241110_id_892458 buendchen_gisele_ce_gb_open021_03174_1508241105_id_892245 buendchen_gisele_ce_gb_open022_03174_1508241109_id_892413 buendchen_gisele_ce_gb_open023_03174_1508241106_id_892395 buendchen_gisele_ce_gb_open027_03174_1508241110_id_892422 buendchen_gisele_ce_gb_open028_03174_1509011139_id_892255

Vem aí: o verão

Saudade do tempo que minha amiga Leca perguntava: – E aí, quais serão as cores da próxima temporada?

seis-cores-novas

Estamos acostumados a usar cores claras no verão. O branco é um que deixou de ser propriedade das festas de Ano Novo. Pulando onda ou anos, uma alfaiataria monocromática é sempre bem-vinda.

Porém, a Pantone, que dita tendências e comportamentos não escolheu apenas uma cor para influenciar positivamente no nosso humor.

Agora são 10. E entre elas, 6 novas cores que você nunca tinha ouvido falar: Rose Quartz (quartzo eosa), Peach Echo (pêssego echo), Serenity(serenidade), Limpet Shell (concha do mar), Lilac Gray (cinza lilás) e Iced Coffe (café gelado).

cores-da-pantone1

Gostou?